Gina_Rodriguez_Jane_the_Virgin_a_l

Muitos esperavam ansiosamente pelo dia em que a CW teria alguma série indicada em uma grande premiação (e não… não estou falando do People’s Choice Awards ou do Teen Choice Awards, pois, convenhamos…). E esse dia chegou, para espanto de todos. Jane the Virgin conseguiu duas indicações importantíssimas (Melhor Série de Comédia ou Musical e Melhor Atriz em Comédia ou Musical, para Gina Rodriguez), obtendo pelo menos duas grandes façanhas: a única indicação de um canal aberto na categoria, e uma indicação de uma comédia em um canal onde as séries cômicas não são o forte.

Então… o que diabos aconteceu?

Mark Pedowitz, presidente da CW. dá crédito ao elenco, criadores e equipe de desenvolvimento do canal. “É uma sensação incrível. Eu não sentia isso desde Grey’s Anatomy, para ser honesto (vale lembrar que Pedowitz era executivo da ABC Studios em 2005), e isso há muito tempo atrás (Grey’s Anatomy venceu o Golden Globes no primeiro ano em que foi indicada)”.

Jane the Virgin é uma adaptação de uma telenovela venezuelana, e conta a história de uma virgem que é inseminada artificialmente por acidente. E foi com essa história que a CW recebe as suas primeiras indicações do canal no Golden Globes (ou em qualquer outra grande premiação).

Vale lembrar que Gina Rodriguez já chamou a atenção durante o Television Critics Association Summer Press Tour, quando falou sobre  a sua apaixonada identidade cultural, e sua decisão em recusar outros papéis, até encontrar um que a conectasse com essa realidade.

Jane the Virgin vai concorrer com séries do porte de Girls (HBO), Orange is the New Black (Netflix), Sillicon Valley (HBO) e Transparent (Amazon), desbancando megahits da TV aberta, como The Big Bang Theory (CBS) e Modern Family (ABC). Não é pouca coisa.

A showrunner da série, Jennie Snyder Urman, afirmou ao THR que ‘está em choque’ por lembrar nas grandes mulheres com quem ela concorre nessa categoria.

A série não é um grande sucesso de audiência – na verdade, está com uma audiência menor do que a esperada pelo canal, e Pedowiz espera que o reconhecimento no Golden Globes ajude a chamar a atenção da série no objetivo de conquistar novos telespectadores. Por outro lado, a série tem uma audiência melhor do que as produções exibidas pela CW nos últimos dois anos.

Entendo que a CW não vai nem cogitar um cancelamento para Jane the Virgin. Afinal, só um imbecil de marca maior cancelaria a série que coloca a CW no mapa das premiações. Pedowitz dá sinais que concorda comigo quando afirma que é preciso ter paciência com a série, e esperar que o público compre a sua história com o passar do tempo.

O que ninguém esperava mesmo é que a CW, canal conhecido pelas séries de heróis (The Flash, Arrow) e de vampiros (The Vampire Diaries, The Originals) conseguisse uma indicação com uma comédia. O que torna isso algo mais inusitado é que, no meio do ano, a mesma CW cancelou as comédias de 30 minutos Backpackers e Seed. Bom, ao menos o canal mantém vivo o Whose Line Is It Anyway?, que acabou dando certo na sua reestreia.

Por fim, parabéns para a CW. Na cateogira de comédias, desbancou Brooklyn Nine-Nine (Fox), vencedora do Golden Globes no ano passado. As indicações do canal no Golden Globes 2015 são os resultados da lenta, porém, constante e evidente mudança de percepção do canal.

O próprio Pedowitz afirma que ‘a CW de hoje não é a mesma CW do passado’. Eu tendo a concordar com isso. E já podemos dizer que ‘o executivo de 16 anos que ficava jogando Xbox o dia inteiro nos escritórios do canal’ está crescendo.

Mais alguns anos, e não vamos conseguir fazer piadas sobre a CW. Infelizmente.