Mais um painel a ser registrado, porém, com menos fotos do local. Talvez porque o pessoal queria prestar muita atenção no que  diretores e produtores de The Walking Dead (AMC) tinham a dizer. E a expectativa aumenta cada vez mais.

O painel foi composto pelo criador da série, Robert Kirman, pelo diretor, produtor e escritor Frank Darabont, o produtor Gale Ann Hurd, o responsável pelos efeitos especiais Greg Nicotera e o produtor executivo Joel Stillerman. Kirkman disse: “eu nunca planejei que The Walking Dead fosse se tornar tão grande. Tem muita gente excelente envolvida neste projeto. Ver a AMC se comprometendo a fazer um trabalho tão grande para fazer uma série de zumbis da forma correta é fantástico e, ao mesmo tempo, bizarro. Eu me sinto abençoado”.

Um momento em destaque foi quando Nicotero falava sobre o processo de como fazer os figurantes aprenderem a andar como zumbis, e Kirkman interrompe, dizendo: “eu tenho que dizer que Charlie Adlard tem feito a si mesmo no processo”. A galera foi ao delírio, e Krikman acrescentou: “Charlie realmente passou a atuar como um zumbi durante as filmagens”.

Darabont falou sobre o processo de adaptação: “enquanto nós não vamos muito longe, as ideias de Robert são ambiciosas – e não usamos todas as ideias que ele traz logo de cara. Haverá coisas que para os leitores dos quadrinhos, serão inesperadas, mas eles também vão reconhecer todas as coisas que já lhe são familiares”. Além disso, Darabont anunciou que Bear McCreary será o compositor musical da série.

É exibida então a sequência de abertura da série, que é bem semelhante à cena de Rick atirando. Além disso, aparece a luta de Rick no hospital para descobrir o porquê da cidade abandonada, e todas as informações possíveis sobre zumbis. Após isso, Gale Ann Hurd anuncia que Michael Rooker e Norman Reedus são os novos integrantes do elenco de The Walking Dead.

O elenco brincou sobre a filmagem da série na Georgia, e do calor intenso deste estado norte-americano. Darabont falou: “eu perdi 15 libras na filmagem da série.  O elenco sofre nas filmagens, pois eles ficam por lá o tempo todo”. Já Nicotero falou sobre a presença do elenco na Comic-Con e como eles desceram do avião e foram imediatamente para o mar, se refrescar. Também disse, sempre bem humorado, sobre o “acolhimento de zumbis e sua maquiagem com o calor”. Além disso, ele disse que, durante o almoço “ninguém quer se sentar com os zumbis”. Nicotero completa falando sobre a programação da AMC: “eles sabem que esta é uma história sobre personagens e drama… mas que, às vezs, alguém será comido”.

Eles também falaram sobre a quantidade de sangue na série, e como o trailer para a Comic-Con teve que ser editado, pois eles consideram que o evento “é um evento familiar”, e já avisam que a série terá muito mais sangue e cenas de violência do que o que foi visto no painel. Eles também falaram sobre os testes de formatos para o show, inclusive filmá-lo em preto e branco. Eles chegaram no Super 16 para ter uma visão que lembrasse mesmo o cinema, segundo Darabont. Eles ainda estão trabalhando na ideia de flashbacks e episódios em preto e branco para versões em DVD no futuro.

Fonte