CONNIE BRITTON

Castle e Nashville são as duas novas adições da ABC nos seus planos de “holdouts”, contando com temporadas divididas em duas partes, com uma pausa maior durante a midseason (inverno nos EUA). Tal estratégia já é adotada nas séries Once Upon a Time, Scandal e Agents of S.H.I.E.L.D.

Nos últimos anos, Castle contava com uma pausa de apenas seis semanas durante o inverno. Nesse ano, a sua fall finale será exibida em 23 de novembro nos EUA, e só volta ao ar em fevereiro de 2016. É a primeira vez desde a segunda temporada da série (que foi a primeira com encomenda completa) que ela não será exibida em janeiro.

Da mesma forma, Nashville teve no inverno do ano passado uma quebra de uma sequência de oito semanas consecutivas de alta, e não tem data prevista para voltar ao ar em 2016.

No lugar dessas produções, a ABC vai exibir a tradicional programação de final de ano, além de especiais. Além disso, algumas limited series podem ser exibidas (ainda a serem anunciadas). Em maio, Paul Lee, presidente da ABC, apontou que Secrets and Lies poderia entrar no horário de Nashville durante a sua pausa.

Para os fãs de Castle, a espera até fevereiro de 2016 pode ser particularmente longa. Diante do plot twist apresentado no final do segundo episódio da atual temporada, as coisas podem acontecer de forma mais intensa e constante para Rick e Kate, e a fall finale promete mais uma mudança que deve mudar drasticamente a dinâmica da série. E quem fala isso não sou eu, mas sim o co-showrunner da série, Terence Paul Winter.

As pausas para Castle e Nashville tem como objetivo oferecer uma maior continuidade aos episódios originais, evitando uma perda de audiência por conta das semanas sem episódios inéditos em sequência. No ano passado, a estratégia foi adotada com Once Upon a Time (11 semanas de pausa), Grey’s Anatomy, Scandal e How to Get Away With Murder (10 semanas para cada uma) e Agents of S.H.I.E.L.D. (12 semanas).

Via