Blade Runner 2049

O último trailer de Blade Runner 2049 deixa grandes expectativas, tanto pelo elevado estilo visual como pela grandiosidade da produção e magnífica trilha sonora. Mas muitos não sabiam de um pequeno detalhe relacionado com a primeira cena do filme.

Os personagens de David Bautista e Ryan Gosling teiveram um frente a frente interessante. Ridley Scott afirma que Blade Runner 2049 contém elementos descartados no Blade Runner original. Nesse caso, a cena foi retirada de um storyboard que não chegou a ser rodado, com um início alternativo para o filme de 1982.

 

 

 

O vídeo apresenta uma animação feita por um fã, extraído do livro Future Noir: The Making of Blade Runner, onde Deckard entra em uma casa e enfrenta um Replicante. Elementos e detalhes deixam claros a referência ao antigo filme.

Além desse detalhe, foi revelada uma linha temporal dos eventos de Blade Runner durante a Comic-Con 2017, que conecta os dois filmes.

 

 

A linha de tempo de Blade Runner entre 2018 e 2049

 

 

2018: Depois do sangrento motim da equipe de combate Nexus 6 em uma colônia não terrestre, os Replicantes são declarados ilegais na Terra, e estão sujeitos à pena de morte por aqui.

2019: O protótipo de Replicante Rachel e o Oficial Rick Deckard, um Blade Runner, escapam de Los Angeles juntos.

2020: Depois da morte de Eldon Tyrell, a Corporação Tyrell se apressa em lançar a nova linha de Replicantes Nexus 8 no mercado, para serem utilizadas nas colônias não terrestres. Diferente dos modelos anteriores, que tinham autonomia de vida de quatro anos, os modelos Nexus 8 não tinha prazo de caducidade definida, assim como os seus implantes oculares para facilitar a sua identificação.

2022 (O APAGÃO): Um EMP (Pulso Eletromagnético) de origem desconhecida é detonado em algum lugar da Costa Oeste. As cidades estão sem luz por semanas. A informação eletrônica está deteriorada ou destruída nos Estados Unidos. Bolsa de Valores e comércio despencam em todo o mundo. As reservas de comida ficam escassas. Muitas teorias sobre a origem do apagão são desenvolvidas, mas nenhuma é confirmada. A mais aceita culpa os Replicantes pelo incidente.

2023 (A PROIBIÇÃO DOS REPLICANTES): As autoridades governamentais legislam uma proibição indefinida da produção de Replicantes. Os modelos Nexus 6 são retirados do mercado. Os modelos Nexus 8 sobreviventes seriam retirados. Aqueles que podem se escondem.

2025: O cientista Niander Wallace avança nos estudos relacionados à comida modificada geneticamente, e compartilha suas patentes de graça, marcando um fim na crise global. A Wallace Corporation se expande por todo o planeta e pelas colônias exteriores.

2028: Niander Wallace compra o que soubrou da Tyrell Corporation, que entrou em falência.

2030: Niander Wallace melhora a inteligência genética da Tyrell, além dos métodos de implantação que tornam os Replicantes mais obedientes e controláveis.

2036: Fim da proibição. Wallace lança uma nova linha de Replicantes aperfeiçoados, o Nexus 9.

2040: O Departamento de Polícia de Los Angeles exige recursos adicionais para melhorar a sua unidade Blade Runner, que ainda localiza Replicantes ilegais.

2049: A mudança climática fez com que o nível do mar se elevasse de forma preoucpante. Uma “muralha marinha” foi construída ao longo da costa para proteger Los Angeles. A cidade é inabitável, reinando assim a pobreza e as enfermidades. Os humanos que não podem deixar a Terra paa seguir para as colônias são abandonados. Não há comida, e os habitantes sobrevivem com os alimentos modificados geneticamente, que são vendidos em dispensers nos supermercados.