Oscar

 

Nada é tão rum que não pode piorar. Basta trocar um envelope e pronto!

A cobertura da 89ª dos Academy Awards pela ABC registra em números preliminares uma queda de 4% em relação ao mesmo evento do ano passado, com 22.4 na média das residências norte-americanas, ou 34.4 milhões de telespectadores.

Esta foi a mais longa cerimônia do Oscar em 10 anos, com 3h49 de duração. Em compensação, tivemos o final de premiação mais surpreendente de todos os tempos, por conta da troca dos envelopes do anúncio da categoria Melhor Filme.

Mas por conta de sua longa relação, a premiação foi perdendo audiência com o passar do tempo. A premiação até que teve audiência estável na maior parte do tempo.

Mesmo vencendo a noite, este é o segundo ano consecutivo que os Academy Awards registram queda de audiência, perdendo 10 milhões de telespectadores entre 2014 e 2016. Mesmo assim, é um evento lucrativo para o canal, que tem contrato com a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood até 2028 para exibir o evento.

A queda de audiência do Oscar tem vários fatores: a duração, a ausência de filmes consagrados nas bilheterias entre os indicados, e a falta de mensagens políticas por parte dos vencedores. Antes da noite de ontem, o Oscar com menor audiência foi o de 2008, apresentado por Jon Stewart (32 milhões de telespectadores, 20.8 pontos nas residências).

 

 

A audiência do Oscar desde 2000

2016 — 34.3 million viewers
2015 — 37.3 million viewers
2014 — 43.7 million viewers
2013 — 40.4 million viewers
2012 — 39.5 million viewers
2011 — 37.9 million viewers
2010 — 41.6 million viewers
2009 — 36.9 million viewers
2008 — 31.8 million viewers
2007 — 39.9 million viewers
2006 — 38.6 million viewers
2005 — 42.2 million viewers
2004 — 43.6 million viewers
2003 — 33.0 million viewers
2002 — 40.5 million viewers
2001 — 42.9 million viewers
2000 — 46.5 million viewers