piores séries 2016

 

Quando a TV é boa, é muito boa. Mas quando ela é ruim… ela consegue ser ainda melhor!

Falar das melhores séries de 2016 é moleza. Escolher as piores é um desafio para poucos. Falar mal de séries que muita gente gosta (ou pouca gente que acha que só basta a sua opinião na vida) é algo que pode colocar a sua vida em risco em alguns casos.

Por isso, vamos arriscar a nossa pele comentando dez das piores séries de 2016.

Doa a quem doer!

 

 

10. UNREAL

 

 

Isso dói, porque a primeira temporada dessa série a posicionou como um dos melhores dramas de 2015.

Porém, o efeito do segundo ano bateu com tudo em UnREAL, com plot twists ridículos e uma cena de tiroteio absurda.

Esperamos que a série volte ao básico na terceira temporada. Na verdade, oramos por isso.

 

 

9. SCREAM QUEENS

 

 

A primeira temporada já foi bem ruim. E a segunda temporada conseguiu ser pior em tudo, inclusive em audiência.

Piadas ruins, viradas nada empolgantes (é óbvio que os novatos são assassinos), e a morte de Chad Radwell.

Nem mesmo Kirstie Alley salvou essa comédia de erros.

 

 

8. CONVICTION

 

 

Acabar com Agente Carter para colocar Hayley Atwell nessa série boring?

Personagens clichês e subplots sonolentos convidavam o telespectador a fazer qualquer coisa… menos ver a série.

Conviction tinha potencial, mas em um mundo onde centenas de séries roteirizadas gritam pela atenção do telespectador, tem algum crime pior do que ter que aguentar uma série chata?

 

 

7. FEED THE BEAST

 

 

O drama dos cozinheiros que se envolveram com a máfia azedou.

Não tinha como dar certo: um enólogo com problemas de alcoolismo, um chef com passado e presente comprometido, uma criança que se recusava a falar, e criminosos vergonhosos.

De forma merecida, Feed The Beast foi cancelada pelo AMC na primeira temporada, algo bem raro para o canal.

 

 

6. HOUDINI & DOYLE

 

 

A Fox, na sua tentativa de emplacar uma programação alternativa, decidiu mostrar a história da amizade entre Harry Houdini e o autor dos livros da saga Sherlock Holmes, Sir. Arthur Conan Doyle.

Mas a série de época combinada com debates científicos não passou de um procedural com pouca carisma dos seus protagonistas, caindo no esquecimento.

 

 

5. CHELSEA

 

 

Com a promessa de revolucionar o formato dos talk shows, Chelsea Handler se mudou para a Netflix, para oferecer mais do mesmo: conversas sem pé nem cabeça, esquetes pré-gravadas e entrevistas com celebridades pouco inspiradas.

O desinteresse pelo programa mostra que o forte de Chelsea Handler é ela mesma e, nesse caso, ignorância não é uma benção.

 

 

4. WAYWARD PINES

 

 

Essa event series matou alguns dos personagens favoritos dos fãs na segunda temporada, e se tornou uma vaga lembrança do que foi na primeira temporada.

Tudo bem, Jason descobriu que sua esposa Kerry também era sua mãe biológica. Mas… quem sabe se a gente alimentar os Abbies eles voltam para uma (hipotética) terceira temporada…

 

 

3. DAMIEN

 

 

Foi tudo tão tenso e estranho, que nem Bradley James e Barbara Hershey salvaram do desastre.

Queríamos mesmo que um anti-herói desse certo na série do A&E, mas foi risível ver como essa série afundou ao longo da temporada.

 

 

2. HEARTBEAT

 

 

A patética tentativa da NBC em emplacar o seu Grey’s Anatomy 2.0.

Profundamente estúpida, agressiva e sem apelo emocional, Melissa George foi o carro-chefe de um festival de clichês, com direito a cenas no estilo Seattle Grace, McDreamy Wannabe e procedimentos médicos extremistas.

Beirou ao mal gosto, francamente!

 

 

1. MAN WITH A PLAN

 

 

Nenhuma série se superou tanto no aspecto de ruindade.

Matt LeBlanc conseguiu fazer uma versão depressiva de Joey Tribbiani, como um pai que fica em casa com os filhos enquanto sua mulher vai trabalhar.

E (pasmem), ele consegue ser péssimo EM TODAS AS FUNÇÕES!

Todo o conceito é decadente, grita a década de 1990, e só mostra como basicamente TODO O ELENCO DE FRIENDS (sem exceção, nem mesmo Lisa Kudrow escapa) tem grandes dificuldades em mostrar algum talento desde que deixaram o Central Perk.

Porém, podemos dizer que Man With a Plan é o nível mais baixo que alguém de Friends já desceu.

Pior que Joey, inclusive.