Todo final de ano é a mesma coisa: as listas de melhores e piores séries do ano aparecem para fazer a nossa alegria (ou gerar as últimas discórdias da temporada). 2012 não podia ser diferente (só porque o mundo “pode acabar”?), e as primeiras listas de sites e jornalistas especializados começam a aparecer. E, sempre que possível, vamos publicar essas listas aqui no SpinOff.

Dessa vez, a lista não só cita as 10 melhores séries do ano, mas também as cinco piores produções televisivas. O autor da lista é Ken Tucker, do Entertainment Weekly. Toda lista é polêmica, amigos, mas elas servem para isso mesmo: gerar polêmica, discussão e comentários. Convido vocês para publicarem as suas listas de Top 10 na área de comentários desse post.

Top 10 de 2012, segundo Ken Tucker, da Entertainment Weekly:

10. Nashville (considerado pelo jornalista a melhor série nova da Fall Season, combinando o tom novelesco com musical).
9. The Good Wife (mesmo com o frustrante subplot do marido de Kalinda, é a melhor série da CBS, e a que melhor usa os astros convidados).
8. Justified (uma das melhores temporadas da TV no ano, oferecendo um dos mais formidáveis vilões: Raylan).
7. Parks and Recreation (maravilhosamente irônica, e muito engraçada).
6. The Colbert Report (o mais divertido e sarcástico humorístico político em ano eleitoral nos Estados Unidos).
5. Mad Men (os personagens seguem com uma ótima química, e a trama combina bem os negócios arriscados com decisões pessoais).
4. Girls (considerada uma das estreias mais impressionantes, e uma das sitcoms mais originais da TV).
3. Louie (foi além da sitcom tradicional, combinando momentos de humor com ironia, drama, loucura… e em alguns casos, tudo isso em um único episódio).
2. Breaking Bad (a primeira metade de sua temporada final é simplesmente espetacular)
1. Homeland (tensa, com uma narrativa envolvente, e com atuações impecáveis de Claire Danes e Damian Lewis).

E as piores, segundo Ken Tucker?

5. Phillip Phillips como vencedor de American Idol (com a pior temporada de sua história, e um final sem nenhum suspense, temos um vencedor praticamente inexpressivo para o mercado fonográfico).
4. House of Lies (como pode uma série com tantos talentos no elenco ser algo tão chato?)
3. Anger Management (Charlie Sheen fez o seu “retorno triunfal” para a TV. Bom… nem tão triunfal assim. Vamos colocar apenas como “retorno para a TV”).
2. Animal Practice (Justin Kirk e Joanna Garcia foram o par perfeito para o reino do tédio sem graça que a série é. O macaquinho era o melhor do elenco).
1. Work It (nem precisamos explicar os motivos: a imagem abaixo fala por si).