celebrity apprentice

 

Em um movimento que não surpreende ninguém (em partes), Arnold Schwarzenegger deixa claro que qualquer (possível) versão de The Celebrity Apprentice (NBC) não contará com ele como apresentador.

O ator, ex-Mister Universo, ex-Terminator (até inventarem uma outra forma de ressuscitá-lo) e ex-governador da Califórnia anunciou sua decisão em comunicado emitido ontem (03). Agradeceu a todos os envolvidos na produção do programa e afirmou que amou fazer o reality, mas está claro que sua decisão está muito relacionada ao fato do atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ainda ser o produtor-executivo do programa.

Além disso, futuras temporada do The Apprentice se tornam menos plausíveis, não apenas pela queda de popularidade do reality, mas também porque algumas pessoas simplesmente não querem se envolver com algo que Donald Trump está envolvido, direta ou indiretamente.

A NBC ainda não tomou uma decisão sobre o futuro do programa. Em janeiro, Bob Greenblatt (CEO da NBC), afirmou que o envolvimento de Trump na produção não seria um problema, ou não refletiria uma possível queda de audiência. Porém, a chegada de Schwarzenegger pouco tempo depois do anúncio da demissão do magnata como apresentador do programa foi recebida com surpresa por todos.

Sendo práticos: o conflito de fato não fez com que The Celebrity Apprentice recebesse maior atenção da audiência. Na média, a temporada obteve uma demo 18-49 anos de 1.3, e perdeu 4.9 milhões de telespectadores por episódio em relação à média da temporada anterior. Não é ruim, se levarmos em consideração que o programa mudou a sua data de exibição. Só é ruim quando o próprio Donald Trump faz bullying com isso.

É um desafio para a NBC renovar The Apprentice, já que o canal procura se distanciar ao máximo de Trump (com exceção de sua participação como host do SNL em 2015). No final das contas, as mudanças podem ter custado caro para a franquia como um todo.