Viu? Deixaram o moleque crescer perto do Charlie Sheen, e olha o resultado? Tá, não vou dizer que “eu avisei”, pois de fato, não avisei nada disso. Mas todo mundo foi pego de surpresa com as declarações abertas do “ator” Angus T. Jones sobre a série que ele mesmo “atua” (entendam a ironia nas “aspas”), Two And a Half Men (CBS), gerando mais uma crise para Chuck Lorre e sua turma.

Confesso que quando vi o vídeo, eu achei que fosse algum tipo de pegadinha feita pelo ator, algo que é relativamente comum no mundo de Hollywood. Mas com a publicação de seu pedido de desculpas através de comunicado oficial, fica confirmado o fato de que nada do que foi dito foi em tom de brincadeira. Dizer que sua série é “nojenta” e recomendando que as pessoas não assistam mais a série é algo que, em outras produções, é um pedido público de demissão na hora, e até rescisão de contrato com o ator.

Mas, como falamos de Two And a Half Men… aquela série boazinha, onde a CBS/Warner “segura a onda” por causa do dinheiro…

Eu não assisto mais Two And a Half Men. Desisti da série desde “o episódio do vômito” na temporada passada. Acho que Chuck Lorre faz um trabalho péssimo, perdeu a mão completamente, e meio que ligou o modo “onde a bola for, vamos embora junto com ela” na série. E até onde eu vi, Angus não tinha mais função na série: era apenas um adolescente burro, maconheiro, e que tinha entrado para o exército, mas que aparecia durante 30 segundos em cada episódio.

O problema é que, com tudo isso, o “ator” deveria ter ao menos considerado o fato que ele é o mais bem pago de Hollywood para a sua faixa etária (US$ 350 mil por episódio). Para você ter uma ideia, os membros do elenco de The Big Bang Theory ganham isso, e só na última temporada o elenco principal de Modern Family (ABC) passou a ganhar um salário um pouco acima desse. Ou seja, ou Angus ficou tão burro quanto o seu personagem, ou não está mais precisando de dinheiro na vida.

Tá, ele pode ter sido sincero em suas declarações. Acredito na sinceridade de suas palavras. Mas… por que não sai logo da série? Contratos existem para ser quebrados, e não existe essa história do “estou lá porque sou obrigado”. Você está lá porque é bem pago, porque tem contratos, acordos comerciais. Tudo, menos porque é obrigado.

Charlie Sheen ao menos deu o “exemplo” de falar tudo o que tinha para falar, sem rodeios e sem pedir desculpas para ninguém. Falou muita besteira? Evidente que sim! Era o lado errado da situação? É OBVIO! Mas ao menos não precisou de um monte de assessores para redigir uma carta de desculpas.

Sim, Jake Harper… você (pra variar) está fazendo errado!

Abaixo, o vídeo da discórdia.