X-Files

E faz tempo! Eu nem sei por que demorei tanto para fazer esse post. Mas a verdade é que vivemos a era do reboot e do remake na TV norte-americana, sepultando a criatividade e as histórias originais. E olha que eu gosto de reboots e remakes. Mas do jeito que os canais estão fazendo, é exagero. Virou ‘carne de vaca’.

Ontem (20), foi revelado que a NBC está desenvolvendo um reboot de Xena, A Princesa Guerreira, exibida entre 1995 e 2001. Sério mesmo que precisamos disso? Na boa, isso já passou, foi legal na época (porque Lucy Lawless é sensacional), mas… chega, né? Ficar no passado é o melhor lugar. Agora a TV vai viver da reciclagem do que foi legal no passado? É isso?

Nesse caso, ainda prefiro ver os originais, apesar do fato que, em alguns casos, vale a pena conferir o que está por vir. Nunca fui muito chegado em Arquivo X, mas até eu estou esperando com certa expectativa os novos episódios inéditos da série. Apesar do fato de que as últimas três temporadas da serie são (na minha opinião) dispensáveis.

Porém, o recurso do ‘recordar é viver’ está sendo utilizado na TV de forma saturada, sem dar muitas chances de novas séries, com enredos mais originais, aparecerem.

heroes-reborn

O reboot de Heroes Reborn é outro muito aguardado, mas… será que precisamos mesmo? Eu até disse no SpinOff Podcast que acho que a série de Tim Kring volta no momento certo, pois além de ser a ‘era dos reboots’, as séries de herói estão dando certo na TV (Arrow, The Flash, Marvel’s Agents of SHIELD, Marvel’s Daredevil…). E esse reboot vai fatalmente surfar na onda desse momento positivo.

Porém, todo mundo sabe o que vai acontecer: Heroes Reborn terá um piloto f*da, todo mundo será enganado por isso, ficando todos ovulando pelos próximos episódios. A NBC vai renovar a ‘Limited Series’ (conta outra, NBC) antes da metade da temporada. Depois, até o final, Tim Kring vai entregar um monte de episódios ruins, e o final da temporada será ridículo.

E todo mundo vai vir aqui xingar no blog (assim espero).

Fazer reboot assim? É melhor não fazer.

E não para por aí: a ABC trouxe os Muppets para o horário nobre, e vai apostar em Coach para fazer o americano rir. A MTV fez a adaptação de Scream para a TV, e até a Netflix vai fazer o reboot de Full House.

E isso porque eu não estou falando nas inúmeras adaptações do cinema, literatura e quadrinhos que tomaram a grade da TV de assalto.

Olha, a criatividade acabou de vez. Não temos plots originais. Aliás, até temos, mas são poucos. Transparent, Silicon Valley, Sense8, Better Call Saul… até temos histórias diferentes e interessantes na TV, mas estão se tornando cada vez mais raros. Estamos vivendo um ‘mais do mesmo’, onde tudo se repete, e quando não se tem mais ideias para escrever argumentos mais interessantes, desenterram alguma série do passado para resgatar o público mais nostálgico.

Sim, porque também tem essa barra de vida da audiência mais nova não mais assistir TV.

Os conceitos precisam ser revistos. Usar o reboot ou remake a cada vez que se abre a geladeira de casa não pode ser a melhor solução para a TV. Precisamos de ideias novas e originais.

Ou você realmente quer ver de novo Xena na TV? DICA: Lucy Lawless NÃO vai interpretar a Princesa Guerreira dessa vez.

Ou vocês se esqueceram que ela se sacrificou no final da série original?