Este texto não contém spoilers. Mesmo porque não queremos estragar as surpresas para vocês.

E 30 Rock usou de uma das fórmulas mais arriscadas, porém, mais bem sucedidas da TV norte-americana: fazer tudo ao vivo, sem edição, sem segunda chance (como eles mesmos disseram nas chamadas de propaganda na NBC). O episódio que a audiência do Sony Entertainment Television do Brasil vai assistir nesta semana é um daqueles marcos da TV que serão lembrados por um bom tempo pelos telespectadores. Outras séries já fizeram a mesma coisa, sendo que o último exemplo mais forte na nossa mente é de Wil  & Grace. Aí você me pergunta: o que teve de tão diferente nesta empreitada de 30 Rock?

Bom, para começar, eles tiveram o cuidado de fazer não apenas um, mas DOIS EPISÓDIOS DIFERENTES e AO VIVO. Um para a costa leste, e outro para a costa oeste dos Estados Unidos. Motivo? A internet, horas. Já que, quando uma coisa acontece (ou é exibida) ela pode estar segundos depois na internet (não importando por qual via), nada melhor do que criar conteúdos diferentes para públicos diferentes. Além do mais, eles precisavam se prevenir do “efeito Ryan Seacrest” que, na última temporada de American Idol, comentou, sem querer, no Twitter, o resultado de uma das eliminações, deixando o público da costa oeste norte-americana um tanto quanto brava.

Provavelmente o episódio que o público brasileiro vai ver é o que foi exibido na costa leste. Não vi ainda o episódio da costa oeste (mas vou correr atrás disso), mas se a Sony é um canal esperto (e acreditamos que é), vai passar os dois episódios. Poucas vezes vemos um cuidado e dedicação de uma produção com o público. E, como disse dias antes no Twitter, 30 Rock é um mundo à parte na NBC.

Mas, além do respeito ao seu consumidor, 30 Rock mostrou mais uma faceta muito legal que o programa ao vivo deixou claro: a lista de amigos de Tina Fey é invejável. Poucas atrizes podem contar com tantas participações especiais em um mesmo show. Afinal, colocar em um mesmo programa Jon Hamm e Matt Damon é para poucos. Até pareceu mesmo um “presente de aniversário” para Tina (ou Liz Lemon). E não era, pois Fey completou 40 anos em maio. Mas, isso acaba importando pouco, diante do timing de comédia imposto no programa.

Tudo bem, o ritmo mais ágil de 30 Rock foi um pouco quebrado, pois pela presença da audiência nos estúdios, a série saiu do seu formato convencional e foi para uma sitcom, porém, mantendo muito próximo o trabalho de produção da série (alguns cenários foram adaptados, mas outras locações, como os corredores da NBC foram utilizados). Por isso, algumas pausas para a intervenção do público foram adicionadas.

Mas nem assim 30 Rock deixou de ser hilário. Aliás, mostrou para todos que uma comédia pode ser boa nos dias de hoje, mesmo que ela seja uma sitcom. 30 Rock mostrou que, caso fosse uma comédia de situação tradicional, com claques, seria tão boa quanto é hoje, pois o que contou mesmo foi a força do elenco e da altíssima qualidade do texto apresentado. Piadas com muita inteligência e sentido, uma boa conexão das situações… enfim, um grande episódio, como 30 Rock é.

Muitos vão perceber uma “vibe” Saturday Night Live no show. E teve mesmo. Afinal, se eu não estou enganado, quase todos no elenco de 30 Rock já estiveram em, pelo menos, um episódio de SNL, tornando a missão mais “fácil”. Coloco entre aspas porque, para a produção do show, foi uma maratona um tanto quando árdua, pois eram atores transitando de um estúdio para outro, vários sets utilizados ao mesmo tempo, e coordenar tudo em uma edição organizada é uma tarefa que é considerada bem mais complexa do que foi quando foi feito com Will & Grace, que foi feito em, no máximo, 3 ambientes diferentes.

Mas isso tudo garantiu um programa delicioso de se ver, e recomendamos que você, assinante do Canal Sony, se coloque diante da TV para conferir mais um importante capítulo da TV norte-americana. E que Deus proteja sempre Tina Fey e sua mente brilhante. Ela é a responsável por este sucesso estrondoso que 30 Rock tem, e somos gratos por uma série como essa existir.

Dica de compras SpinOff:

Clique nos links abaixo e compre as temporadas de 30 Rock:

30 Rock: 1ª Temporada
30 Rock: 2ª Temporada
30 Rock: 3ª Temporada
30 Rock: pack com as 3 primeiras temporadas