24_live_another_day

Não. Assim respondeu Kiefer Sutherland sobre a possibilidade de voltar a interpretar Jack Bauer em um reboot de 24 Horas na Fox. Aliás, o reboot já está em desenvolvimento pelo canal – que há tempos quer trazer a série de volta de uma vez por todas, e 24: Live Another Day foi um ‘ensaio’ disso -, mas não terá o seu icônico personagem como protagonista.

Tal decisão já era esperada, e foi comentada por mim no SpinOff Podcast. Kiefer é produtor executivo de 24 Horas, e certamente vai seguir ganhando dinheiro com a franquia dessa forma. Mas acho que aqui a questão não é só financeira, mas também conceitual. Jack Bauer é um dos personagens mais interessantes, impactantes e emblemáticos da história da TV, e seu legado não pode correr o risco de ser arranhado por conta da repetição que a série provoca em função do seu formato, e também pelo fator ‘idade de Jack Bauer’, por assim dizer.

Na linha de tempo da série, Jack Bauer já está com mais de 60 anos de idade. Tudo bem que temos a série de filmes Os Mercenários que deixam como lição que a terceira idade pode muito bem entrar no modo ‘tiro, porrada e bomba’ quando necessário, mas no caso de Jack, que já foi chutado, socado, pisoteado, torturado, levou vários tiros e teve pelo menos duas paradas cardíacas ao longo de nove temporadas, tudo tem um limite.

E isso porque eu nem estou falando a intoxicação por gás letal na sétima temporada, que foi curada com a ajuda de Kim Bauer.

Chegou a hora de Jack Bauer se aposentar. Hora de dar espaço para que outro personagem relevante apareça. Não com o mesmo impacto ou empatia, mas que possa assumir a franquia de forma digna e consistente. Acredito que o que a Fox realmente quer trazer de volta à TV é a franquia 24 Horas e o conceito de série em tempo real. Algo que deu muito certo quando a série estreou em 2001.

Ok, eu sei. Eu compreendo. 24 Horas sem Jack Bauer não é 24 Horas. É uma outra série, com um outro alguém tendo que viver as consequências de um difícil dia em tempo real. Mas… quem sabe não dá certo? É importante lembrar que o time que idealizou e desenvolveu essa série é muito competente (a prova disso é Homeland). Logo, não podemos dar tudo como perdido sem esperar para ver o que vai acontecer.

Eu sou um daqueles que sentirá muita falta de Jack Bauer. Sou um daqueles que entende que, sem ele, essa série é outra. Mas nem por isso vou descartar o reboot de 24 Horas se ele for aprovado. Sou fã da série, fã do conceito de série em tempo real, e aposto minhas fichas na competência já comprovada de Manny Coto, Evan Katz, Howard Gordon e equipe.

Espero que a ganância da Fox não atrapalhe dessa vez. Mas vamos aguardar. Quero ver o contador funcionando na tela da minha TV mais uma vez.